Nove Meses

Nove meses. Nove meses é o tempo que demoras a crescer num ventre, a ficar formado, a tornares-te numa pessoazinha, com todos os dedinhos formados, pestanas, órgãos… Nove meses leva a vida a formar-te. Hoje, já tens o dobro desse tempo, fora do ventre. Já és uma pessoa, maior, mais bonito, mais crescido. Já ris, de propósito, já agarras coisas, já gatinhas, já tens amostras de dentes. Já sabes quem são as pessoas,  já chamas pela tua mãe. Já és mais pessoa que muita gente consegue ser, em muitos anos de vida.
Em nove meses, já vieste alegrar todos os meus dias, mesmo que não te veja, não te toque com a frequência que desejava. Nestes nove meses, já fizeste meio mundo feliz, já fizeste as pessoas chorarem e sorrirem de alegria, com a tua beleza.
Há nove meses atrás, soubeste dar-me a maior alegria do mundo, que eu nunca esperei receber. Há nove meses atrás, estava eu de coração nas mãos, para saber como eras. Quais as tuas feições, como seria o apertar dos teus dedinhos. Que ias ser bonito, já eu sabia. A boa genética corre-nos nas veias. Mas nunca pensei que fosses ser tão bonito. Nunca pensei que fosse conseguir gostar de alguém, assim. Logo. Afinal, existe o amor à primeira vista. E é este que sentimos quando nasceste. Aqui falo por toda a gente.
Há nove meses, encheste me de orgulho por ser tua tia. A tia mais babada do mundo.
Foram nove meses em que, mesmo nos momentos de birra e exaustão mental, prendeste todas as atenções. Ensinaste-me (nos) o valor de muita coisa.
És um pequeno ser humano cheia de vida. Cheio de tudo o que de melhor temos na nossa linhagem.
Foram os melhores nove meses da minha vida e, por isso, mas não só, agradeço-te por existires. Mesmo que ainda não saibas, mesmo que ainda não entendas a importância, és a melhor coisa do mundo. E cheiras tão bem. Cheiras a pureza.
Queria que te mantivesses assim, inalterado nessa pureza, para o resto da vida. Mas, como ela tratará de te mudar, eu vou estar aqui. Durante mais nove meses, mais nove anos, nove décadas.
Gosto tanto de ti. E é magnífico como uma pessoa tão pequenina ocupa tamanho espaço na minha vida, no meu coração.
Parabéns, meu amor. Parabéns. A tia morre de saudades de ti e está louca para te ver. Para se fartar das tuas birras.
Fazes-me feliz. Algures nesta vida, és o lado bom. Estás na lista de coisas que me faz querer, sempre, ser o melhor exemplo.

Advertisements

3 thoughts on “Nove Meses

  1. Lindo texto! 😀
    É, sem dúvida, dos melhores momentos da nossa vida. Posso dizer que senti o mesmo em relação a primos meus que vi nascer/crescer e, nesta altura, estão já mais altos do que eu e, quando dou por mim, penso: Já passaram 15 anos…
    É impressionante! 😀

    Bj

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s