De mochila às costas – No topo das Nuvens

Viajar, viajar! É um dos meus maiores guilty pleasures de sempre! Adoro viajar, adoro conhecer, adoro encontrar-me a perder-me pelo meio de culturas diferentes. Já fiz a minha quota-parte de viagens pelo mundo fora, grande parte delas devido aos meus pais. Por eles – e com eles – conheci Portugal de lés-a-lés, visitei França, Espanha, Marrocos… E fazíamos sempre as viagens de carro. É engraçado, porque na altura toda a gente achava que ir de carro não era fixe, nem cool, porque cool era ir de avião. Mas sabem o que é cool? Cool é ir dentro de um fiat panda 4×4, com a família e a tralha toda às costas, com a cadela aos pés, e ir de Faro a França, percorrendo Espanha, Pirinéus, Andorra… Parar aqui e ali. Visitar. Almoçar em restaurantes de petiscos, de aspeto rústico e velho, mas que servem os melhores pitéus da zona. Cool é ir de carro até Marrocos, atravessar o estreito de Gibralter de barco – com direito a muitos enjoos -, e atravessar o deserto e as cordilheiras marroquinas. Acampar em Agadir, tomar banhos nas praias estranhas, comer melancia vendida na estrada, comer em casa de um casal simpático, em Marraquexe, que nos ajudou com um problema mecânico do Panda. Cool é conhecer. O avião levou-me daqui a Manchester e ao Luxemburgo. E apenas me mostrou os aeroportos de partida e chegada e os locais onde ia ficar. Cool era ter ido de carro. Se soubesse na altura, o que sei hoje, ia sempre de carro. Mas ainda tenho uma lista quase interminável de países e sítios que quero visitar. Paris. Sim, Paris está num dos lugares de top. Que melhor sítio do que Paris para celebrar a vida, o amor?

Mas, como nem só de Paris se faz a minha lista, nem apenas de cidades, o que eu quero mesmo é conhecer o Mundo. As culturas mais escondidas, mais difíceis, onde se come a melhor comida – mesmo que isso implique que nem sempre saibamos o que estamos a comer -. Sim, o que eu quero é a Índia, é Tailândia, é o Egito… O que o meu corpo pede mesmo é explorar. Angola, Timor, Madagáscar, México, Jamaica. É viver cada lugar como se de lá pertencesse. Porque, como já dito, eu sou do Mundo e o Mundo é meu. Os meus pés percorrem com a mesma facilidade Lisboa como Bali.

Hoje, descobri mais um sítio para adicionar à lista dos sítios que vou pisar, um dia. Japão.

Os nipónicos sempre me fascinaram, pela beleza dos seus locais, pelo seu povo. Nem tanto pelas suas comidas mas, confesso que eu – embora nem sempre pareça -, até gosto de experimentar novos sabores.

Das coisas que mais gosto de fazer, seja aqui seja na China, é sentar-me num jardim, num banco da rua, na areia da praia, seja onde for…. e olhar para o céu. A meio da leitura de um livro, depois de um beijo, ao comer um gelado… Olhar o céu sempre me trouxe paz. Seja ele limpo, azul e desimpedido, como cinzento e carregado de nuvens prestes a chover. “O céu é o limite”, dizem. E é mesmo verdade. Aliás, retifico: o céu já não é o limite. Quando há pegadas na lua, o céu é o começo do limitless.

No Japão, mais propriamente na província de Yūfutsu, encontra-se um resort onde podemos comer com vista privilegiada para o céu. E o mais fantástico, é que nem temos de olhar para cima, porque as nuvens encontram-se mesmo ao nível do nosso olhar. Sim, é assim muito alto. Menos apropriado para os que, como eu, sofrem de vertigo. Mas quem disse que a vida era para ser vivida sem aventuras, enganou-se. Enfrentar os nossos medos e fobias é caminho andado para enfrentar as pedras no caminho. E isto nem se trata de uma pedra, uma vez que é só dos sítios mais bonitos que eu já pude ver, ainda que em fotografias – por agora.

O acesso é feito via teleférico e, no alto dos seus 1.088 metros de altura, podemos desfrutar de uma bebida quente, ou de uma refeição. Tudo com direito a vista para as nuvens – se o dia estiver propício para tal -, ou  com olhar sobre a cordilheira.

Mas, para as minhas palavras não vos iludirem nem vos deixarem na dúvida, deixo aqui as imagens, para que vejam a beleza do local 😉

(P.S.: As fotografias não são minhas. Mas, um dia, mostro-vos umas minhas, ali.)

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s