Hipócritas de Sofá

É tudo uma estrada com dois sentidos, duas direções. Andamos, um pouco à deriva, como quem sabe onde quer ir, mas que não tem a certeza se deve. E caminhamos, pelo asfalto, pela terra, sujando os nossos pés, as nossas sapatilhas novas, que a vida nos deu, com fé em nós e no nosso percurso. Sim, nem todos sabemos para onde vamos, mas todos andamos, mais depressa ou mais devagar, mas andamos.
O mundo anda mal, está todo errado. São aviões que desaparecem, são aviões que são abatidos, crianças que morrem à fome, órfãs de pais e mães portadores de HIV, sem sequer saberem do que se trata ou como se trata; são homens, crianças e mulheres vítimas de bombardeamentos de guerras que não são suas e que não podem travar. Meninos e meninas estuprados por padres que era suposto protegerem-nos e pais que ainda acreditam na salvação da igreja…
Milhares que morrem de cancro, diariamente, sem que lhes seja dada a oportunidade de viver.
É uma imaturidade e irresponsabilidade, alguns dizem, fazer um filho e trazê-lo a este mundo. E, de facto, não é fácil nem leviano. Mas não é de todo impossível criar um filho para se tornar bom Homem neste mundo. É um desafio e é mais do que apenas decidido pela idade do progenitor, pela formação académica ou pela conta bancária. Ter um filho não é ter estabilidade, não se define por deixar de fazer algo para fazer outra coisa. Não é imaturo e irresponsável, tanto como é um ato de coragem e esperança. Isto melhora. Isto tem de melhorar. A vida é regida por ciclos. Picos altos, baixos, coisas boas e más. E parte de cada um decidir parir e criar um ser humano, tenha 19 como 30 anos.
Pessoas que criticam pessoas, mas gostam e sentem prazer em touradas, a tortura grátis e desmedida, tanto de um animal, como de uma pessoa, que por amor, gosto ou outrem, gosta de apunhalar o animal, em bom nome de uma tradição. Não mantemos todas as tradições por alguma coisa. O mundo evolui, e ainda bem, e há tradições e costumes que são completamente obsoletos. Como era a tradição da escravatura, da mulher em casa, na cozinha a cuidar dos filhos, etc.
É tortura a quantidade desqualificada dos programas televisivos, de horário nobre e não só, da televisão pública. Que são vistos e pagos por alguém, o que faz que, tal como cogumelos, cresçam desmedidos e nos inundem de falsos valores, éticas deturpadas, onde ser-se burro e fácil, é ter sucesso. Saudades de quando ter sucesso se obtinha com mais do que uma inscrição na casa dos segredos.
E a culpa é de quem vê, de quem compra esse lixo, quer na televisão, quer nas revistas fushia.
Somos todos culpados, mas delegamos todos a culpa no outro. Deitar o lixo no caixote do vizinho, alivia o nosso, mas continua a cheirar mal.
Sim, sou contra as touradas porque eu respeito mais um animal do que a tradição de um povo burro e ignóbil. Se partilhamos nas redes sociais denúncias de maus tratos aos cães e gatos, denunciemos a tortura dos touros. A penalização, agora aceite, serve para isto?
Sim, sou contra a guerra, o incitamento ao ódio, o xenofobismo, racismo e homofobia. Sou contra não só contra o que é desumano, mas também contra tudo o que é violação da natureza, de tudo o que nasceu no planeta que todos partilhamos.
Sou contra os pedófilos, os violadores, os gozões, os bullies e os forcados. Sou contra esta desumanização constante dos nossos dias. Em que o certo é o errado e o errado se tornou bom.
Como carne e sou contra muita coisa, chamem-me hipócrita. Eu própria me admito assim. Mas luto contra isso, uma coisa de cada vez. Onde puder mudar, mudo. E gostava que todos pudéssemos fazer o mesmo.
Sou uma hipócrita revoltada, alternativa e insatisfeita. Já sou mais do que muitos hipócritas de sofá, que assistem touradas a comer pipocas ou chouriça assada.
O tempo de mudar é agora!

image

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s