Memory Jar

Boa noite caros/as leitores/as! Tudo bem por aí? Por aqui tudo ótimo. Como já disse, continuo nos dias de semi-férias pelas terras algarvias e não pode ser melhor do que isto: sal, sol e mar. E muito convívio. Hoje fui à praia, para aproveitar bem a folga, mas que se diga que o dia não estava assim muito agradável. Ainda que de ínicio tenha sido custoso, entrar na água tornou-se prazeroso e, de facto, a água estava muito boa.

Também tenho lido muito! Acabei, há coisa de cinco dias, de ler À espera no centeio, anteriormente Uma agulha no palheiro, de J.D.Salinger. O livro de que vos falei, que é tomado como o mote dos maluquinhos fazerem coisas malucas, como matar o John Lennon e justificar isso com o dito livro. Depois de meses de procura incansável e de bater a muitas portas, desde livrarias a alfarrabistas, lá encontrei o livro na feira do livro de Lisboa. A editora é a Quetzal. Portanto, muito entusiasmada, acabei o livro que ainda tinha de ler, e depressa me iniciei na viagem de ler o livro de Salinger. As primeiras páginas, confesso, foram custosas. E normalmente não é isso que me acontece; as primeiras páginas são maravilhas que eu leio num àpice. Custou-me a ler, mas pensei que era porque tinha acabado um livro muito muito bom (1984) e pensei que, mais cedo ou mais tarde me habituaria. Mas não aconteceu. É com muita pena que eu escrevo que não gostei nada de ler À espera no centeio. Porque eu adoro ler, sou uma danada da leitura, e odeio ler algo que me é dado como ótimo, algo que é escrito como uma maravilha da escrita, que se encontra nos cem melhores livros da literatura inglesa, e que depois me desilude. E eu pensei que era apenas algo meu, mas a verdade é que li e ouvi de pessoas que também o leram, que de facto o livro é maçador. Vejamos: não é que a a história seja  per se. É que a linguagem em que o livro é escrito é maçadora, talvez pelo tamanho desejo de Salinger de captar a oralidade do narrador. Pensei que pudesse ser por estar a ler a tradução portuguesa mas, de facto, nem a original safa.

Mas, como depois da tempestade vem a bonança, e sem livros no Algarve para ler (uma vez que ficaram todos em Lisboa), fui pedir conselhos à sogrinha Julieta, que me aconselhou a ler Siddhartha de Hermann Hesse. Nunca ouvira falar de Hesse, confesso, e nunca lera nada como Siddhartha. Mas, em apenas três dias devorei o livro. E, sem adiantar mais nada sobre o mesmo, digo que é um must read daqueles mesmo mesmo MUST.  É um livro espiritual, um livro que nos abre a mente e o coração. Que nos liberta o espírito, que nos desmaterializa.

Mas, como nem só de praia e de leituras se faz a vida, comecei ontem uma nova ‘aventura’.

Lembram-se de eu ter escrito, neste mesmo blogue, sobre as memory jars? Claro que se lembram, eu sei. Pois é: eu comecei a minha memory jar. O que é isso de memory jar? É o conceito de mealheiro, mas com um significado específico aplicado. Passo a explicar: a minha memory jar vai conter dinheiro para uma viagem! Como sabem, uma das minhas grandes paixões é mesmo viajar e, já que a próxima viagem já está marcada – Novembro – sem a ajuda de mealheiros (confesso que foi algo impulsivo, mas eu precisava mesmo de uma compra dessas, impulsiva que me vai levar a um local novo), esta nova viagem vai ter de ser financiada por mim e pelo panda. E, todos os dias nos vamos comprometer a meter algo lá dentro para podermos, daqui a uns meses, tomar o pequeno-almoço em Paris. Ou, quiçá, ver o por-do-sol em Londres.

E, se o dinheiro não der para tudo, prometo aqui que o gasto numa tatuagem para mim, e numa PS4 para ele (esperemos que o dinheiro dê, nem que seja para passear em Barcelona por cinco dias).

Portanto, é um projeto válido, uma vez que, para mim, viajar é sempre uma desculpa válida para tudo. Há quem goste de fazer compras, eu gosto de tirar dois dias para passear. Mas nada de shoppings ou coisas assim. Ir para algum sítio que ainda não fui. E é tão bom! Vai ser melhor ainda agora, que eu pago as minhas próprias viagens e vou com a minha better-half.

A viagem de novembro, que mais tarde revelarei para onde é, vai ser a escapadela perfeita e o culminar de um ano muito bom, esperemos. Mas isso é mais para a frente.

Contudo, desenganem-se se acham que tudo tem sido sol, sal e mar. E estrelas-do-mar e cafés da meia-noite em Vilamoura. Tem sido, mas nem só, que ainda tenho de entregar um relatório de estágio que nem sei por onde começar. É que para mim, estou oficialmente de férias, à parte das quatro horas de trabalho diárias (que vão começar por ser oito, em Agosto). Na minha cabeça são só despreocupações mas, a verdade é que ainda há um ou dois assuntos pendentes. Mas vamos a isso para a semana que vem.

Até lá, ainda há-de ser só sol e bronze e ganhar uma corzinha, que Lisboa me tirou. E sim, minha bela cidade, daqui a quatro dias sou toda tua, de novo. Vamos ao reencontro, pelo qual eu não consigo esperar mais!

Amanhã prometo que vos faço uma atualização, em imagens, do meu projeto Memory Jar Paris / Londres. E acho que vocês deviam fazer o mesmo. Com qualquer coisa, qualquer coisa é válida: aqueles jeans que ainda não podemos comprar, aquele vestido novo, os sapatos, tudo o que quiserem.

(Por falar em sapatos, claro que já adquiri os meus Jelly Shoes pretos, que eu tanto queria. Adoro adoro! São a coisa mais linda e mais confortável de sempre para o verão).

Volto amanhã, com mais coisas bonitas. Por hoje, vou passar o resto da noite com o meu porquinho, o bebé mais lindo do Mundo, que me torna a tia mais babada de sempre! Vou ser feliz, sugiro que façamos todos o mesmo! Fiquem com algumas imagens, todas da minha autoria, desta última semana. Para mais, visitem o Instagram.

Muitos beijinhos, até amanhã ! ❤

Cláudia.

10472053_694982440594727_1391166726_n

10518012_325045567657368_1097135275_n

10537270_1396834780537242_1071627110_n

10546614_295159803996713_632744528_n

10569986_344269699059080_499414374_n

10570094_1539098622980822_2142315798_n

10584625_674950502598315_1739411663_n

10524586_10204113330254430_3476576980264893449_n

6701e166e3ac971d3f890a8894e6de6a

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s