Dolce Far Niente Forever ♡

Não há melhor coisa do que viajar, do que passear. Tudo fica melhor e mais intenso em viagem, em passeio. A comida sabe melhor e temos mais fome; ler torna-se mais prazeroso e fazemo-lo com mais calma. Viajar faz bem, purifica a alma. Quem diz duas semanas em Paris, diz um mês no México ou simplesmente dois dias de descanso.
Eu adoro viajar, tenho-o em mim. Desde pequenina que o faço e, sem induzir em erro, a minha primeira viagem foi no ventre da minha mãe. Tive a sorte de ter um pai aventureiro, que gostava de explorar e de passear. Devido a esse gosto, que hoje conservo e cultivo, conheci o nosso país de norte a sul, e recantos, e lá fora também.
Sentadas no panda, com a geladeira entre nós e a Reguila aos pés, íamos felizes da vida, eu e a Diana. Sempre foramos umas sortudas.
Mas falo em viajar mais do que em ir de avião de ponto A ao ponto B. Falo mesmo no prazer que é fazê-lo de carro, se possível. Rebater os bancos, transformá-lo numa mini caravana e partir à descoberta. Percorrer estradas já caminhadas e há muito esquecidas. Parar num café de beira de estrada e saborear petiscos. Comprar melancia na berma.
Eu venho de uma infância feliz, em que ia a Marrocos durante um mês inteiro, e acampei e andei de carro e fiz a travessia de Gibraltar de barco. Onde a Reguila ia sempre connosco, quer a Marrocos, quer a França, quer a Andorra onde quer que fôssemos.
E hoje, adulta, cultivei essa qualidade que não tinha quando nova: aprendi a ser aventureira, a passear e a gostar de o fazer. De ver coisas novas e, como diz o sogro, “olhar com olhos de turista”. Porque as coisas podem ser vistas várias vezes de diversas formas. Nós mudamos, as coisas mudam.
Podia viver e alimentar-me apenas do Dolce Far Niente pela vida inteira. Podia fazer isto que fiz nestes dois dias: passear sem horários e sem amarras. Só um depósito cheio, comida na geladeira e um livro no colo. Boa música e boa companhia. Subir ao Cristo Rei e contemplar a paisagem, olhar Lisboa de cima (confesso que me desiludiu um pouco. Não sei o que esperava mas esperava mais. Valeu o que valeu pela companhia e pelo sossego).
Mas a verdade é que não há melhor idade do que a nossa para viajar, passear e aprender o mundo. Esta é a melhor idade e, verdade seja dita, não nos podemos dar ao luxo de ser velhos aos vinte anos. Sim, de facto a grande carência dos twenty-somethings que não são filhos de pais ricos, é o financiamento. E sim, é o meu maior problema. Mas, se não é para isto que eu trabalho, para o que é? Sou filha de um pai que viajou por toda a parte, que ia a França de boleia e que conheceu muito, poliglota e culto. É isto que eu ambiciono. É crescer e cultivar-me no campo cultural do mundo. Comer da terra, beber do rio, como Siddhartha. Mais do que qualquer carreira, é isto que me vejo a ser. Mais do que uma profissional, uma cidadã do Mundo, educada segundo regras culturais e humanitárias mais do que sociais. Desentorpecer o espírito, a mente. Era isto que eu queria, até me perder nas garras de uma sociedade que me diz que eu tenho de me licenciar, que eu tenho de arranjar emprego x e seguir carreira y. Ter filhos só depois dos 30, se não mais tarde, e ser mais uma peça da engrenagem. Não, eu quero construir a minha própria máquina, quero ser pura, livre e sonhadora. Mala vazia e coração cheio.
Quero conhecer, quero aprender, quero escrever memórias de viagens e povos e culturas.
Não me quero voltar a perder na teia capitalista. Eu nasci para ser de todo o lado, eu nasci bicho-do-mato.

Cláudia de Oliveira.

(Ficam aqui algumas imagens do passeio de hoje, mais uma vez todas de minha autoria.)

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Banda sonora do post: D.A.M.A

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s