[na mira de: charles manson]

Boas! Andam atentos às notícias? Pois é, eu nem por isso, confesso. Não tendo televisão, pouco vejo sobre a atualidade e, o que sei, é baseado em jornais online e informação específica que eu procuro porque me interessa. Mas, a verdade, é que existem coisas que nos chamam particularmente a atenção, mesmo que não estejamos propriamente à procura delas. É sobre esse assunto que vos venho falar hoje.
Não vos querendo assustar ou causar a impressão de que sou maluca, nada disso, mas é sabido, por alguns colegas e amigos meus, que eu até tenho uma tendência de gostar do mórbido. Porque me interessa saber mais sobre a mente humana e o porquê de certas e determinadas atitudes do nosso ser. A mente humana sempre me interessou, acho que não admira nada que a minha terceira opção tenha sido psicologia. Enfim… Hoje é um dia particularmente triste para mim, pelo facto que relatei no post anterior… Faz exatamente hoje cinco anos que o meu pai faleceu, que o meio quilo nos deixou na sua forma física. Assim, para me distrair desse pensamento, fui alimentar o meu lado mórbido e fui ler uma notícia que dava conta de que o famoso serial killer Charles Manson se iria casar, aos oitenta e tal anos, com uma miúda pouco mais velha do que eu. Até aí nada de especial, só que eu fui novamente rever a vida do indivíduo. Quem é ele, quem foi, o que fez e por aí. Abri a wikipédia e nem foi preciso mais: li, li e li n coisas que me aumentaram a curiosidade e alimentaram a obsessão. Já tinha dito que me tornava obsessiva quando tocava a certos assuntos, como o caso Pistorius. Não que esteja particularmente obcecada agora, até porque nem há caso para tal. Já se disse tudo o que havia a dizer sobre a vida de Manson e o caso está arquivadíssimo nos corredores de uma prisão na Califórnia, onde ele espera que a morte o venha buscar, uma vez que foi abolida a pena capital, que fora a sentenciada. Mas confesso que ler sobre Manson e sobre a sua seita, ou como ele gostava de apelidar, família, me chocou. Como é possível que haja gente assim??! Fã confessa de filmes de terror, eu vejo de tudo e pouco me impressiona, ou assusta nestes dias e com esta idade. Menos isto. Confesso que isto me arrepia. Não acredito propriamente em espíritos, fantasmas, aliens… Mas psicopatas e serial killers mexem comigo. Está claro que eu não vivo na América, ou o medo multiplicava, mas mesmo assim… são coisas que ainda me fazem confusão. É por essas e por outras que eu tenho medo de ver Saw (mas já vi os sete, que o meu medo ainda não bate a curiosidade).

Como é que é possível que um homem, que nasceu num meio d’onde provavelmente não sobrevivesse e foi criado num meio muito pior, tenha levado grupos de pessoas a acompanhar os seus ideais perturbados?? Como é possível, numa linha de maluquice equiparada ao assassino de John Lennon (já que existia ali uma clara obsessão com os Beatles, tanto em Chapman como em Mason), que este homem tenha feito interpretações de músicas e textos, e levado tudo isso ao extremo, arquitetando uma guerra entre negros e brancos, na sua mente suja e deturpada? Eu gosto muito de pensar que pessoas assim são raras mas, a verdade é que malucos destes há a dar com um pau, especialmente na América, em que desde cedo e devido a jogos malucos e demasiada (des)informação mal interpretada, saem à rua com metralhadoras e puuf, deu-se um massacre numa qualquer escola, ou num qualquer edifício público.

É de loucos! é que nem pode haver outra forma de dizer porque a verdade é que só mesmo loucos fazem isto. O homem até tem uma suástica tatuada na testa!! Querem mais América Proibida do que isto?? E note-se que eu amei esse filme.

Não consigo entender e, talvez por isso, não consiga explicar completamente, mas é um sentimento muito estranho o de saber que partilho o mundo com este tipo de gente. Acho que alguns chamariam de nojo, mas eu acredito que seja algo mais profundo do que isso. Eu abomino mesmo gente deste e é por essas e por outras que eu acho que a pena capital é a mais adequada. Mason encontra-se aqui, entre nós embora preso, assim como todos os outros da sua “família”. Está vivo, a comer beber e descansar, e ainda vai casar! Com uma míuda que, muito provavelmente também é obcecada por casos assim, mas leva para o lado errado. E interrogo-me como é possível que um monstro daquele calibre se possa casar, quando há casais apaixonados que, por serem do mesmo sexo, não o possam fazer. E pelo caminho não mataram ninguém.

Mas isso dava pano para mangas de outra camisola e eu não me quero alongar. Aconselho-vos, no entanto, a ler alguma coisa sobre o homem, não vá eu estar a fazer juízos errados e a futura esposa dele ter razão: afinal o homem é inocente. Coisa que eu duvido. Mas quem sou eu…
Portanto aqui podem ver o site oficial da dama do vagabundo. Encontra-se de tudo: desde galerias de fotos a entrevistas em vídeo.

Aqui podem aceder ao perfil detalhado e vídeos sobre Mason, pelo canal biography. Já este artigo da Rolling Stone é muito bom e fácil de ler, para quem quiser saber ainda mais do assunto (informação nunca é demais, vão por mim).

creep.

Kiss, kiss. E, ao contrário de mim, afastem-se de artigos que, provavelmente vos tirem a paz por mais de dez minutos.

C.

(P.S.: Confesso que a curiosidade me leva sempre longe demais e desta vez levou-me ao limite: achei fotografias dos massacres, inclusive dos corpos mutilados pela “família” de Mason. Claramente não vou disponibilizar o link, mas caso interesse, fica a nota de que tudo existe na internet. infelizmente.)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s