[o terror começa agora]

http://observador.pt/2015/01/08/resposta-da-extrema-direita-pena-de-morte-fechar-fronteiras-e-lutar-contra-o-multiculturalismo/?fb_ref=be325f3adb83409a9bf116699c3d8016-Facebook

já viram??

afinal, não estava assim tão enganada: o que eu temia que fosse acontecer, está a acontecer. ou seja, depois dos ataques à revista francesa, o verdadeiro terror começou. falo do verdadeiro terror quando digo que agora começaram os ataques aos islamistas, aos muçulmanos. a todos, quero eu dizer. faltará muito até ver mesquitas a arder, casais e filhos a serem assaltados, estuprados e agredidos nas ruas? crianças a serem discriminadas nas escolas, só pela escolha da sua religião?

isto é muito simples: mais do que o ataque à revista em si, mais do que matar o diretor, os cronistas e acabar com a Charlie Hebdo, acho que aqueles terroristas pensaram além e noutras coisas.

passo a explicar: é muito fácil dizer-se que eles mataram para honrar um Deus, ou pela ofensa à sua religião e ao seu povo, mas eu acho que foi mais do que isso. acho que atacaram um símbolo pela revolta e pela guerra que isto vai (e está a) causar em todo o mundo. assim, os muçulmanos vêem-se sozinhos contra o mundo inteiro e, o mais provável é juntarem-se à causa dos que se dizem “seus”. e começou a recruta a mais fundamentalistas e loucos pelas ruas.

é espalhar o ódio da forma mais fácil. agora, o mundo inteiro e em especial os ignorantes e opinadores de meia tigela, odeiam os muçulmanos. sejam eles terroristas, sejam os vizinhos simpáticos que moram duas casas abaixo das nossas. odiamo-los porque os metemos a todos no mesmo grupo, apenas porque partilham a mesma religião.

mas eu friso que não é a religião que mata. quem mata são as pessoas, não as doutrinas. quem mata são os fanáticos, de armas em punho, não os que trabalham, rezam e fazem a vida normal que lhes é destinada a fazer, como tu e eu, alguns em países estrangeiros em busca de uma vida melhor. e o que é que lhes acontece? esses países ganharam-lhes medo, repulsa, nojo, e estão convidados a sair, alguns com pedras a serem atiradas, tudo por meia dúzia de extremistas que lhes mancham a reputação.

isto é justo?  pergunto eu. não é; não pode ser justo.

crucificar todos por alguns. onde está a justiça nisto?

o verdadeiro terror está a começar agora. mas esses vamos ignorar, porque ninguém conhece essas família, porque elas não fazem desenhos, não falam em voz alta sobre o que pensam, a bem ou a mal, porque têm medo.

interpretem-me mal, que seja. digam que estou do lado dos outros! a verdade é que estou do lado dos inocentes. seja os jornalistas e os cronistas da Charlie Hebdo, seja das centenas, dos milhares de inocentes que agora vão sofrer por algo que eles não fizeram, mas porque somos todos demasiado ignorantes para ver.

isto ainda continua, e lá voltaremos.

até já, C.

10415554_10205360153504232_3386186493993078558_n

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s