[desculpas para escrever – lugar das minhas memórias]

é sempre no teu colo. as minhas melhores memórias são no teu colo. são agarrada a ti.
naquelas viagens pequeninas, pela casa, quando me pegavas ao colo e me levavas, adormecida, para a minha cama depois da mãe chegar do trabalho.

as minhas melhores memórias são daquelas noites de verão, quando tu eu e a Diana íamos para a marina de Vilamoura, comer gelados de café ou de noz, enquanto esperávamos que a mãe saísse do trabalho.

os meus melhores momentos, que eu guardo com especial carinho num lugar do meu peito a que mais ninguém acede, são aquelas noites com um acha-moedas, na praia, a encontrar pedaços de latão e moedas de escudo.

o lugar das minhas memórias é o sabor esquecido do polvo cozido que fazias. é o cheiro  a óleo de carros; é o cd de vaya con dios a tocar, num sábado de manhã.

serás sempre a(s) minha(s) memória(s) favorita(s); nenhuma outra pode igualar.

és o lugar das minhas memórias, o que me entristece, porque esse lugar já não existe para eu criar mais e novas.

C.

large

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s