[vota AMOR para mudar o mundo]

Sou a favor do amor e, como a favor do amor, sou a favor dele de todas as.formas, feitios, cores e credos. Sou a favor que é possível amar livremente, como e quem quisermos, desde que com todo o coração e a sério.
Gosto de saber que o amor está lá para toda a gente, e acho sinceramente que o amor corrige todos os males do mundo. A verdade é que pessoas apaixonadas, enamoradas e que amam alguém – vivendo esse amor em pleno – não fazem guerras, não criam conflitos. Sou a favor do amor e também acredito que este exista para toda a gente, que ninguém é imune, desde que se abra à oportunidade de amar, assim como de se magoar. Tudo pode acontecer, mas à possibilidade de acontecer o amor, é maravilhoso.
Só não suporto amores pela metade, amores hipócritas, ou amores interesseiros. Eu já amei assim, até que decidi mudar: não posso dizer que amo os animais, odeio que os maltratem, que os usem para testar maquilhagem, que comam cães e gatos na China e ainda assim comer vaca, pato, galinha… Tudo isso é animal, tudo isso é tortura, tudo isso é compactuar com um erro; um crime. A pergunta que temos de nos fazer não é se os animais são ou não racionais a ponto de pensar no que lhes vai acontecer, mas sim se eles são capazes de sentir dor. Garanto-vos: são! Tanto como eu, tu, nós. É isso que o torna errado, é isso que me fez levar a abdicar de carne e não estou minimamente arrependida da minha escolha. Continuo a mantê-la como no primeiro dia, continuo fiel à minha escolha.
E o mesmo se passa com os peixes: são animais, sentem dor, são seres vivos que não são nossos para decidir se vivem ou morrem para nosso bel-prazer.
O amor é o estado mais puro do ser humano, só nos falta entender que o animal também sente amor, também tem esse poder. Não somos todos “filhos de deus”? O que nos dá a nós o direito de tirar o direito à vida a um outro ser vivo, pensante – sim, acredito em animais pensantes e algo racionais à sua forma – e com sentimento e sensações?! Nada. Não somos deus, não somos os donos da terra. Temos de respeitar a vida alheia, temos de lhe dar valor, temos dre AMAR.
tudo isto é falta de amor. Ao aprendermos a amar o outro ser – seja um preto, um gay, um albino, uma vaca, um salmão – e a respeitar a sua diversidade, a sua individualidade e a sua existência, estamos a aceitar que este é igual a nós em todos os seus direitos. Isso impede-nos de o querer matar, de o querer comer. De o querer explorar.

image

Eu apelo ao amor, sempre. Porque acho que o amor salva o mundo, só o amor pode corrigir os males, só o amor cura.
Hei-de acreditar sempre na força do amor. Hei-de, até morrer, ter esperança que todos aprendam a amar todos.
C.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s