[a culpa é da saudade]

image
Pedro Chagas Freitas

aviso: este post não tem filtro linguístico. foi escrito com o coração nas mãos, é um post de amor.

a saudade é fodida. fodida como estar aqui, deitada sozinha, a sentir saudade. só quem passa sabe, de estômago vazio e coração só. a saudade mata a esperança de dias melhores, porque só consegues sentir o sabor do seu amargo. a saudade corrói a alma e sabes? qualquer coisinha sabe a pouco.
preciso de matá-la, esquartejá-la e deitá-la no rio. tirá-la de mim, em sintonia com o tirar de roupa, que me faz esquecê-la e lembrar de nós.
a saudade, essa cabra, teima em não me deixar. e os meus dias passam devagar, quando sou daqui e já devia ser tua.
a puta da saudade mata-me, aos poucos. e, quem me salva, é a esperança de saber que um dia vamos ser velhinhos. os dois, juntos. essa imagem mantém-me viva, quente numa noite fria. mas hoje, esta noite, a chama está fraca. é a puta a saudade a soprar a vela.

aloha, C.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s